A História do Largo Tamandaré

Publicado em 22 de Setembro de 2020 às 20:15


A História do Largo Tamandaré

O Largo Tamandaré que também já foi conhecido como Largo da Praia, atualmente é denominada Praça Severiano Resende. O nome do Largo foi uma homenagem ao Marquês de Tamandaré, participante da guerra do Uruguai.

O Museu Regional localizado em frente à praça foi a casa do Comendador José Antônio da Silva Mourão, onde era feita a comercialização de sal nos andares inferiores. O largo era utilizado para amarrar os cavalos dos que traziam mantimentos da roça para comercializar.

Antes, era um local aberto sem projeto paisagístico, abrigando, no máximo, um cruzeiro, onde realizava-se montagem de circos, parada de tropas e eventos, como as cavalhadas.

Nas proximidades do Córrego do Lenheiros, na margem esquerda, havia um aqueduto, que abastecia o Chafariz da Legalidade (também conhecido por Chafariz dos Arcos, por ser construído sobre arcarias, feito de pedras e tijolos). Inaugurado em 1833, como ampliação do que abastecia o chafariz localizado no Largo São Francisco. Em 1887, o abastecimento passou a ser feito por tubos de ferro. O aqueduto foi demolido em 1895, e posteriormente reconstruído na Praça dos Andradas.

Em 1909 foi fundada a Escola José dos Santos e, a praça nas décadas de 30,40 e 50, começou a receber arborização e inserção de bancos.

Texto por: Zé Baccarini